quinta-feira, 1 de abril de 2010


deixemos passar o instante.
sussurrando cálido entre suspiros.

não há como tocá-lo,
enquanto ele se esvai.

como areia pura nos dedos,
a prece,
a escolha,
o deleite,
.............. ou lamento,
a memória.
.............. ou esquecimento.

quando se diz:
sossega coração...
que o instante só é,
enquanto passa.

4 comentários:

Cleyson Gomes disse...

Magnífico! Talvez, não sei, mas acho que a palavra que eu deveria usar era/é INEFÁVEL!!! Parabéns pelo poema e pelo blog.

Cleyson Gomes
www.saladapoeticalia.blogspot.com

isa disse...

Tênue...

Flor de Lis disse...

essência!

MARNUNEFREI disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.